Alternar Nav

Locais & Monumentos

Com uma história milenar, Braga tem nas suas paisagens gloriosos locais e monumentos, desde jardins e parques a miradouros e ruínas romanas. Começando pelo centro da cidade, os percursos pelos locais mais emblemáticos da cidade incluem, como não poderia deixar de ser, o icónico Arco da Porta Nova e a Arcada.

 Arco da Porta Nova

Este é um dos maiores símbolos da cidade de Braga e, com uma estrutura imponente, dá as boas-vindas a quem chega. É neste Arco que assenta uma das expressões populares mais ouvidas em Portugal: “És de Braga?”, uma pergunta retórica endereçada a quem deixa uma porta aberta. Não é certa a origem desta expressão, mas há algumas ideias: em primeiro lugar, o facto do Arco da Porta Nova não ter, na verdade, uma porta... daí a porta estar sempre aberta. Depois, há a história do Arcebispo chamado Lourenço, que depois de destituído do cargo, foi a Roma convencer o Papa a restituir-lhe o título. Surge aí a expressão “És de Braga e chamas-te Lourenço”, referindo-se a alguém com tanto poder argumentativo que as portas se abriam naturalmente pelo caminho. A veia hospitaleira da cidade dá origem a outra justificação: os bracarenses deixariam a porta aberta para que os vizinhos entrassem sempre que quisessem.

Mandado construir em 1512 pelo Arcebispo D. Diogo de Sousa (responsável por obras como a Arcada e a cabeceira da Sé Catedral), o conceito do Arco da Porta Nova foi considerado inovador para a época: como já não se viviam guerras acesas, não seria necessária uma porta.

Hoje, o Arco da Porta Nova é um dos maiores ex-libris da cidade, conduzindo os visitantes para as suas artérias históricas. No entanto, por altura da sua construção, esta era a única porta (das oito existentes) que não conduzia a nenhum caminho romano.

 Morada: R. Dom Diogo de Sousa

 

Arcada

A Arcada ou Largo da Arcada é o ponto central da cidade de Braga. É neste local, projetado pelo Arcebispo D. Diogo de Sousa na idade média, que se sente a verdadeira aura de Braga.

Durante o século XVI, a Arcada servia de abrigo para animais e mercadorias que seriam comercializadas naquele largo. No entanto, a Arcada que encontramos hoje na chamada Praça da República, reconhecida pelo seu inconfundível chafariz, não é a original. De 1715, erguida por iniciativa do Arcebispo D. Rodrigo de Moura Teles, esta Arcada é constituída por oito arcos em cada uma das laterais e três na parte central, num total de 19 arcos.

Mantendo o seu propósito original, de convívio e encontro entre pessoas, é neste local que se encontram dois dos mais reconhecidos cafés da cidade: o Café Vianna, de 1871, e o Café Astória, de 1928.

 Morada: Praça da República

Sugestões

Monumentos em Braga

Mapa