Alternar Nav

A Lenda de São Longuinhos de Braga

Associada à Estátua de São Longuinho e ao Santuário do Bom Jesus, a lenda de São Longuinhos é uma curiosa tradição em Braga, por altura da festa de São João, em junho. A tradição envolve algumas raparigas namoradeiras, que andam à volta da estátua de granito, proferindo orações, com o objetivo de apressar o casamento. Crê-se que esta tradição começou graças a um lavrador muito rico, de nome Longuinhos, que vivia perto do Bom Jesus. Solteiro e recatado, era um homem querido por todos na comunidade, principalmente pelas raparigas que viam nele um excelente partido – embora nenhuma suscitasse o seu interesse. Até ao dia em que Longuinhos se apaixonou por uma rapariga chamada Rosinha, decidindo com ela partilhar a fortuna. Procurou o pai dela, comunicou-lhe as suas intenções, pedindo a mão dela em casamento. Depois de difíceis negociações, o pai cedeu, comunicando à rapariga a decisão, mas esta, que amava outro rapaz, de seu nome Artur, ficou arrasada, pois, diante do altar do Bom Jesus, já lhe tinha prometido casamento. Com medo de perder o negócio que fizera, o pai de Rosinha armou uma balbúrdia, fazendo com que, com medo, Rosinha aceitasse casar com Longuinhos. Chorosa, Rosinha rezou a São João, recolhida no seu quarto. Aí, ouviu uma voz dizendo-lhe que tudo iria resolver-se. A voz era a de São João, que também se dirigiu a Longuinhos, argumentando que se o lavrador era tão seu amigo não seria capaz de estragar a felicidade dos dois jovens que tanto se amavam. São João ainda repreendeu a maneira como Longuinhos conversou com o pai de Rosinha, tentando-o com dinheiro.
Longuinhos caiu em si, compreendendo que, se Rosinha amava outro e era correspondida, ele não tinha o direito de destruir a felicidade de ambos. “Se me consentes, São João, eu próprio serei o padrinho desse casamento! Sei que precisam de um bom começo de vida e eu me encarregarei disso. Quanto ao meu amor, cá o entreterei até que se desvaneça!”, disse Longuinhos a São João. O santo avisou então a rapariga, que começou a preparar a boda com o amado Artur.

Sugestão

Mais informação

Sítio internet